terça-feira, 28 de setembro de 2010

Alfarinheiros Notáveis

Partilho convosco uma foto, se calhar com mais de 40 anos, facultada por um familiar de uma das jovens na foto, que infelizmente nos deixou há pouco tempo, a Sr.ª D.ª Mabília.
Para quem não se lembra, e porque este Blog serve também para lembrar e reconhecer pessoas da nossa terra, que de uma forma ou de outra marcaram as nossas vidas, esta bonita senhora era a proprietária do Café Manta, mais conhecido como o “Amadeu”.
De estatura pequena e olhos doces, todos se devem lembrar dela, principalmente durante o “Pão por Deus”, onde a sua generosidade e simpatia, marcavam todas as crianças que por lá passavam com o seu saquinho.
Este estabelecimento comercial é dos mais antigos da nossa terra e soube desde cedo cativar os que vieram de fora, sendo ainda hoje um ponto de encontro obrigatório, aliás dos de fora e dos da terra. É ve-los ao sol na esplanada, nos fins de tarde de Verão.
Funciona também como Padaria, onde encontramos as melhores carcaças do concelho, e as Broas, sim, aquelas broas maravilhosas, feitas pela D. Alcina. - Uma verdadeira delicia! Portanto quem não conhece, faça o favor de visitar, provar e comprovar as minhas palavras.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Envelhecer normalmente e com graciosidade


Não foi Chanel, que disse:
"Depois dos 50 você tem a cara que merece”, ou seria, "O rabinho que merece"?
Frases insignificantes no mundo de hoje, com silicones, plásticas e injectáveis.
Nos últimos MTV Video Music Awards, Cher desfilou com uma tanga Bob Mackie preta, que usava à 25 anos, hoje está com 63 anos. Naquela época o seu tema, "Se pudesses voltar atrás no tempo”, era um êxito. Admiro a persistência desta mulher em manter tudo tão irreal.
Surpreendentemente, o melhor da noite ainda estava para vir… Lady Gaga!
Como diz o ditado, apesar da boa forma física:
"Só porque você pode, não quer dizer que você deva."
Ficámos boquiabertos com a alta costura de carne de Lady Gaga e pasmados com a eterna juventude, esculpida e injectada de Cher.
Não era mais fácil, e já agora faziam-nos também um grande favor, se envelhecem de forma natural, real e divertida? Porque a carteirinha da maioria das mulheres não dá para estes lapidamentos.
Shopia Loren

Joan Collins, Jane Seymour e Jane Fonda

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

A Revista VOGUE

A Vogue é considerada a revista de moda mais importante do mundo. Quem a lê não é uma mulher qualquer… há um certo nível, cultural, intelectual e económico…
O Glamour, o requinte, o sofisticado, dicas, conselhos, sugestões… enfim podemos concluir que, a mulher que não seja realmente bonita, se seguir todos os conselhos, nas mais vastas áreas que vem na revista, consegue sem dúvida ARRASAR… em qualquer cenário possível.
Aliás tudo nesta revista brilha ao mais alto nível, ele são marcas, mulheres lindas, barcos, bons carros, hotéis de luxo, perfumes, cremes, e claro está… a parte mais excitante para os homens, os relatos de casos, infidelidades, rapidinhas e taras destas mulheres poderosas.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Os eternos ALL STAR, sempre na moda


quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Os americanos, os americanos...


Breakfast at Tiffany's ou Boneca de Luxo uma obra literária de Truman Capote

Breakfast at Tiffany's ou Boneca de Luxo, é uma obra literária de Truman Capote, um romance tocante e singelo sobre a amizade, que constitui uma autêntica história de sedução.
A personagem principal é “Holly Golighly”, no filme interpretada por Audrey Hepburn, deslumbrante, espirituosa e ternamente vulnerável, inquietando as vidas dos que com ela se cruzam, é retratada como uma boneca de luxo. É a história de uma verdadeira amizade. A acção passa-se em Nova Iorque nos anos 40, Fred é escritor e vizinho de Holly e torna-se íntimo e confidente desta, depois de ela lhe entrar pela janela da sua casa inesperadamente, Holly é uma personagem fascinante, que vai chocando o leitor à medida que Fred vai descobrindo mais um pouco sobre a sua vida e mudando a visão que tem sobre ela.
Enquanto pessoa, parecendo no início uma mulher independente e muito segura de si, fazendo parte do mundo de Nova Iorque, revela-se uma menina que está longe de ter uma origem citadina e que procura desesperadamente algo que a faça sentir em casa.
Truman Capote afirmou que Holly, entre todas as personagens que criou, era a sua preferida e que “Breakfast at Tiffany’s” constituiu um ponto de viragem no seu trabalho (a obra literária é bem diferente do filme).