quarta-feira, 30 de março de 2011

A sensualidade de Jack Venttriano

Jack Vettriano nasceu na Escócia em 1951. É considerado um pintor auto-didacta, que, com muita dedicação e persistência, conseguiu alcançar a fama e o reconhecimento. Hoje já ninguém lhe retira nem o mérito nem o valor e, testemunha disso mesmo, foi o facto de uma das suas mais conhecidas obras, "The Singing Butler", ter sido vendida em Abril de 2004 na casa Sotheby’s por quase 750 mil libras.


segunda-feira, 28 de março de 2011

Ilusionismo em Alfarim

Amanhã no "Café da Sede do Grupo Desportivo de Alfarim", dia 29 de Março, pelas 21.30h, vai haver ilusionismo.

Apareçam

quinta-feira, 24 de março de 2011

A última grande diva de Hollywood


Numa entrevista à revista Vanity Fair, Elizabeth Taylor falou do grande amor que a uniu a Richard Burton:
"Foi magnífico em tudo o que fez. Ele era o pai mais carinhoso, divertido e gentil. Todos meus filhos o adoravam. Atencioso, amoroso - assim era Richard - desde aqueles primeiros momentos em Roma, sempre estivemos loucamente e poderosamente apaixonados. Tivemos mais tempo, mas não foi suficiente", disse.
"Enriqueceu a minha vida de diverss formas, sentimentos e pensamentos, ensinou-me poesia e literatura, apresentou-me ao mundo da beleza. Fazia-me rir. Fazia-me chorar. Explorou áreas em mim que eu sabia existirem mas nunca lhes tocava. Nunca haviam momentos chatos. Amei o Richard durante os dois casamentos até ao dia em que morreu."

Situação politica no país...

terça-feira, 22 de março de 2011

Peter Saul

Peter Saul é um pintor americano, nasceu a 16 de Agosto de 1934.
O seu trabalho tem relações com a Pop Arte, Arte Figurativa e o Impressionismo, gosta de fazer pinturas provocativas, com intensas criticas politicas.


segunda-feira, 21 de março de 2011

RACISMO

quarta-feira, 16 de março de 2011

A iminente catástrofe nuclear na central de Fukushima

Os japoneses são um dos povos mais desenvolvidos do mundo, resistiram sem grande drama a um forte abalo sísmico e tentaram sobreviver ao tsunami subsequente, no entanto mostram-se incapazes de dominar a sua própria tecnologia, quando esta falha.
A natureza é imprevisível e muito perigosa, mas há criações humanas ainda piores.

quarta-feira, 9 de março de 2011

Cavalhadas e Cegadas em Alfarim

As tradições matem-se na nossa querida terra … ALFARIM.
Mesmo apesar dos aguaceiros o povo veio ao Largo e os cavaleiros também.
Foi muito bonito ver a nossa Igreja como pano de fundo, os poucos, mas luminosos, raios de sol que iam passando por entre as nuvens carregadas e os valentes cavaleiros, motoqueiros e uma ciclista, ehehe… a brincar na rua.
No final, assistimos ás Cegadas no Pavilhão, onde demos umas valentes gargalhadas.












Carnaval Sesimbra

Apesar do programa meteorológico nada animador para os Carnavalesco, o pessoal não desistiu e manteve-se firme, apesar de ter havido muitas desistências, se compararmos com o ano passado.
A Avenida estava vazia, não havia Baile na Rua (mas também estava a chover), os poucos sítios que havia estavam apinhados e para se entrar em qualquer um deles era um verdadeiro desafio…
A música, qual música??? Nós gostávamos era do Bailinho de antigamente, não é cá CD’s de Ivete Sangalo e companhia… mas enfim era o que havia, apesar de na Sociedade da Música e no Grémio haver Conjuntos.
O Desfile foi o mesmo do costume, corajosas as raparigas desfilaram sem inibições nenhumas, lol
A música da Tripa inovadora e original, entrava facilmente nos nossos ouvidos, a dos Bigodes com um som potente assolava as ruas Vila, tinha de comentar estes dois, afinal são os eternos rivais, ehehe…
Nas outras Escolas é visível a adesão da classe dos 10 aos 15, quem gosta, gosta…
È pena que os temas escolhidos não estejam mais relacionados com o nosso meio, a vila o campo, o mar a serra, devíamos ser mais singular e não plural!


Desfile das Escolinhas na Quinta do Conde 2011-03-04

Este ano para surpresa de todos, o desfile de Carnaval das escolinhas, foi na Quinta do Conde.
Para quem ficou um pouco confuso no início e de todas as elações tiradas sobre o assunto, nomeadamente o porquê de ser na Quinta do Conde, correu tudo maravilhosamente.
Estacionámos sem problemas, os meninos e meninas desfilaram calma e ordenadamente, o frio a que estamos habituados na Avenida, foi substituído por uma agradável brisa fresquinha e ao 12.00h, já estávamos todos despachadinhos, crianças, professores e familiares.
Afinal o que no início não parecia ser uma boa ideia foi uma boa escolha e mesmo olhando com alguma desconfiança para a família da Quinta do Conde, (porque para mim só existem PEXITOS e CAMPONESES em Sesimbra), eles também fazem parte integrante do concelho.






quinta-feira, 3 de março de 2011

A propósito das jóias, DIAMANTES, usados nos Óscares

terça-feira, 1 de março de 2011

Manifestações

Podiam fazer uma manifestação destas em Teerão, porque não?