sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Queremos dinamizar a nossa terra “Alfarim”

Gostava que na minha terra houvesse mais iniciativas, se promovessem eventos culturais para os mais jovens, música, arte, literatura, que se lembrassem dos mais idosos e dos outros também.
Pode-se fazer tanta coisa e muitas vezes com tão pouco.
A nossa terra revela-se ao mundo, como uma terra bonita, hospitaleira e com um povo lutador, que não dá descanso à criatividade e invenções gastronómicas.
Era giro, por exemplo, um Quiosque de rua, com panfletos e roteiros turísticos da zona e outras sugestões, que podia muito bem ser no Jardim, que agora já não é um jardim.
Uma mini Biblioteca, com um computador, onde os jovens se reunissem para estudar ou trocar ideias. Um espaço onde se pudessem expor os trabalhos dos criativos da terra, pinturas, desenhos, histórias, cerâmica, rendas, bricolage, tantas coisas.
Sonhando mais alto, porque não um Museu, com fotos antigas, que há muitas espalhadas, que narram a história e a evolução da terra até aos nossos dias, podiam também expor artefactos e outros instrumentos que antigamente eram usadas na agricultura e roupa. Neste museu podia haver uma sala de Teatro e Cinema e haver actuações, mesmo ao ar livre.
Coisas que nos façam sair de casa e trazer outras pessoas de fora, para estimular e impulsionar a nossa terra e tudo o que ela nos oferece.
Gostava que a Autarquia, a Junta de Freguesia, se lembrassem mais de Alfarim!

2 comentários:

Neto da terra disse...

A autarquia e a junta só se lembram de Alfarim para vir cá comer e beber e mostrarem-se porque durante todo o ano esquecem que esta terra existe e que não é apenas uma passagem entre o meco e a lagoa...
enfim...

Anónimo disse...

Pena que os nossos Autarcas, bem como a Juanta de Freguesia só se lembra de Alfarim para vir comer e beber e mostrarem-se em tempos de festa.
Alfarim existe todo ano bem como toda a sua populaçao e que é bem mais do que apenas um sitio de passagem entre o "meco" e a "lagoa"...
Enfim...